O exemplo vem de casa e agora no asfalto …

Filhos, pequenas dadivas de Deus as quais nos pais e mães tentamos ser bons exemplos e direciona-los pelo caminho da felicidade.

Meus filhos são para mim uma alegria imensurável de uma história que começou bem lá trás, naquela época eu era um pai Obeso e sem nenhuma preocupação com a saúde. Mas em 2002 chegou o Matheus e um pouquinho mais tarde chegou a Eduarda (Duda) em 2006 para completar nossa alegria e com tamanhas dadivas de Deus eu resolvi mudar de vida e deixar o sedentarismo e a obesidade. Passei naquele momento a ser um exemplo de que somos capazes de mudar nossa história, pois com 120 quilos talvez minha história não fosse tão longa junto com meus filhos.

Em 2007 meu filho Matheus correu sua primeira prova infantil, confesso que chorei de emoção pois eu ainda era um principiante nas corridas mas queria que ele já tivesse gosto por desafios e pela superação, apesar de ser mais uma brincadeira do que uma disputa ele  logo mostrou que curtia toda aquela agitação, e nos desafios seguintes com as distancias aumentando o limite do Matheus nunca superou os 500 metros.

Filho Dadiva de Deus Matheus

Em postagens antigas eu prometia a mim mesmo que iria correr com meus filhos a Corrida de São Silvestre, mas como todo pai e mãe são ansiosos por natureza essa estreia em uma corrida mais longa foi antecipada.

E neste último domingo (31/08/2014) tive a emoção de correr com meu filho Matheus em seus primeiros 5km, na 9ª Corrida Juventus – Viva a Mooca, em uma prova de excelente organização, com um magnífico kit, e que acho que as outras organizadoras deveriam ter vergonha dos kits que entregam pelo preço cobrado. “#VERGONHAALHEIA.”

Encontrei alguns amigos e amigas, apresentei o novo corredor ao mundo Running e fomos nós para o desafio do Matheus em seus primeiros 5km, para este desafio lhe dei um tênis Puma Mobium Elite V1 o qual ainda tem muitos kms para voar, porta número de peito e uma camiseta que já cruzou muitas chegadas comigo.

Antonio Colucci - Corretor Corredor

O percurso não foi um dos mais fáceis para um iniciante, mas convenhamos sendo meu filho era previsível ter desafios em sua primeira prova, com a largada pontualmente as 07h30 lá fomos nós eu como incentivador e orientador procurando conter o ímpeto do Matheus em sair voando e logo parar, com muitos aclives pelo percurso era mais que esperado que tivéssemos de caminhar e foi o que aconteceu, mas tudo bem faz parte da festa. Mas e daí, eu estava com meu filho do meu lado, correndo e motivando ele, claro que sem perder o bom humor em dado momento eu lhe disse “Matheus neste ritmo até o Saci vai ganhar da gente” e de repente eis que surge ao nosso lado um pit bull cadeirante com seu dono correndo a toda, claro que dei risadas afinal de contas não deixou de ser um Saci canino e de ultrapassar a gente.

PitBull Cadeirante

Passando pelo 4km o Matheus já em suas últimas passadas de forças me perguntou se faltava muito e brinquei ainda tem uns 18km pela frente, ele ficou bravo retrucando que eu havia dito que era 5km, mas logo ficou feliz ao ver logo à frente o pórtico da chegada, concluímos a prova em 00:40:03 com muita alegria e o sentimento de que este blog ainda vai seguir por muito tempo depois de mim e em muito em breve espero estar aqui narrando a estreia da Eduarda (Duda) e nós três cruzando a chegada de uma prova por ai, sem dúvidas com muitas lagrimas de alegria e emoção.

Afinal de contas neste pacote ainda tem muito biscoito!

Sucesso Sempre e sejam exemplos para seus filhos! O filho vira passarinho. E quer voar!

Deixe seu comentário ...